- mariana. ♥ @ 12:35

Qua, 21/12/11

Continuamos aos beijos e ele abraça-me e diz-me num sussurro “ Eu amo-te Sofia, desde o primeiro dia em que te vi “.

Beijou-me mais uma vez e eu interrompi o beijo. Estava-me a lembrar de tudo o que tinha acontecido. Estava a voltar ao passado. Senti uma lágrima a cair-me pelo rosto e logo caíram mais lágrimas.

 

- Sofia, estás a chorar? O que se passa? Fala comigo. – limpou-me as lágrimas.

- Estou a voltar ao passado Gui.

- Ao passado? O que aconteceu? Queres falar sobre isso?

- Sim, preciso de desabafar, e tu tens o direito a saber.

- O que se passou.

- Lá no Porto eu tinha 2 melhores amigas, a Marta e a Joana, e tinha também um namorado, o Miguel. Um dia, ouve uma festa de anos de uma amiga nossa, e era na casa dela. A certa altura eu andava á procura da casa-de-banho, a abri uma porta e apanhei o Miguel e a Joana na cama, acabei tudo com ele e disse-lhe que nunca mais o queria ver á frente, o problema é que ele era da minha turma, ele e a Joana, e tinha que vê-los todos os dias aos beijos e de mãos dadas. Desde então nunca mais tive uma relação com algum rapaz. Tenho medo que o meu passado volte, que volte a sofrer como sofri. Mas tu, tu és diferente, és o rapaz mais puro que já conheci.

- Princesa, acredita, eu nunca te faria sofrer como esse parvalhão te fez sofrer, eu amo-te de verdade. – abraçou-me como se não ouve-se amanhã e deu-me um beijo na testa. Eu acreditava que o Gui não era como o Miguel.

- Obrigada por me fazeres acreditar que és diferente.

- Eu nunca te faria uma coisa dessas. És a rapariga que eu amo e não te quero perder por nada. – deu-me a mão e disse – Sofia, queres namorar comigo?

- Quero Gui, claro que quero. – abracei-o e disse-lhe ao ouvido “ eu amo-te “.

 

Beijou-me e levantou-se, puxou-me e caminhamos para outro sitio. Estava tudo muito preparado, tinha também uma mesa com uns alimentos, e umas bebidas.

 

- Oh Gui, isto não era suposto ser um jardim publico?

- Não, isto é o jardim da minha casa, nós fomos dar uma volta para que tu não percebesses que era o meu jardim.

- És mesmo doido. – dito isto fiz-lhe uma careta.

 

Ele aproximou-se da mesa e tirou duas caipirinhas, deu-me uma, e a outra ficou com ela. Deu-me a mão e puxou-me até aos bancos, sentou-se, e eu sentei-me no seu colo.

 

- Então e tu não suspeitavas de nada, disso da tua amiga e do teu ex-namorado?

- Não, eles fizeram tudo muito bem feito, foram muito espertos, conseguiram fazer tudo sem que ninguém soubesse. Mas, a partir desse dia, eles ficaram os dois sozinhos, já ninguém lhes ligava, eu e a Marta deixamos de falar á Joana, e o meu irmão e o Francisco, o melhor amigo de meu irmão, deixaram de falar ao Miguel. Eles os dois, o Miguel e o meu irmão, quase se pegaram, porque o meu irmão foi falar com ele. – ele reparou que ao falar disto, eu ia ficando mais triste.

 - Bem mas também não vamos falar disso. – Deu-me um beijo.

 

POIS É!

A fic voltou!

Eu disse que vinha com o Natal.

Este capitulo é mais pequena, mas tem muitas novidades.

Fico á espera dos vossos comentários.

Beijinhos. ♥

 




- anap do BAP @ 12:44

Qua, 21/12/11

 

ADOREIIIIIIIIIII *-*
quero continuação u.u


SUSANA VENTURA @ 16:42

Qua, 21/12/11

 

Muito bem :)


Tyla @ 21:14

Qua, 21/12/11

 

adorei a princesa :) tá linda ! posta rápido! tudo bem?


Joana Freitas @ 21:33

Qua, 21/12/11

 

Adorei o capítulo o: Realmente empolgante :)


Joana Freitas @ 21:35

Qua, 21/12/11

 

De nada! :)


Joana Freitas @ 22:37

Qua, 21/12/11

 

Eu adoro :P


Joana Freitas @ 22:45

Qua, 21/12/11

 

Eu uso quase todas as cores :P

Mel @ 23:37

Qua, 21/12/11

 

Gostei muito do capitulo.


Joana Freitas @ 23:48

Qua, 21/12/11

 

Eu depende da estação :P

lisandra ♥ @ 11:38

Qui, 22/12/11

 

ooooooh gostei muito fofinha *.*
andaste desaparecida :o

Arquivo